A UNIDADE BRASILEIRA.

Armando de Sales Oliveira

 

Um admirável escritor, Humberto de Campos, nessa pura obra-prima que é o primeiro volume das suas Memórias, traça em páginas de uma frescura, de uma inspiração e de uma verdade incomparáveis, os quadros de sua infância, vividos no Maranhão e no Piauí. Antes de ter eu lido a obra maravilhosa, preveniu-me um amigo, ilustre jornalista fluminense, que certamente eu iria ter a mesma impressão que ele, ao contato da vida das crianças brasileiras no extremo norte do Brasil. Li o livro, as suas paisagens fotográficas gravaram-se instantaneamente no meu pensamento, mas nada exprimirá a força sobrenatural com que senti reviver aqueles dias alegres da infância, que passei nas praias de Santos. A emoção foi tão profunda que tive a ilusão de que eram meus os companheiros que brincavam nas margens do Parnaíba e de que estaria perdida num dos recortes da costa de Santos aquela deliciosa Ilha da Macacoeira, batida pelo mar bravio, desconhecida dos mapas e recendente do mais prodigioso aroma que ainda perfumou uma paisagem brasileira...

 

Alguma coisa certamente existe, superior aos homens que prende assim de norte a sul, em elos poderosos, o sentimento do País, para que as crianças brasileiras sejam as mesmas, nasçam elas nas terras crestadas do Norte ou nas amenas regiões do Sul. Esta manifestação de unidade brasileira, refletida sobre as páginas de um artista com a naturalidade com que as nuvens se refletem sobre o mar é um clarão, é uma revelação que faz pensar... Não estará aí a prova de que os nossos destinos se cumprirão, através de todas as vicissitudes, dentro do dogma da integridade nacional?

quarta-feira, 8 Março, 2017